Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Pool boy!!!

10.06.11publicado por Gato Pardo

O homem à medida que os anos passam debate-se com questões pertinentes...

 

Quem somos?

De onde vimos?

Para onde vamos?

A tua amiga é comprometida?

Pá, quem é que me gamou o último cigarro?

Ó senhor guarda, mas a sério que o carro está em cima do passeio? É que mal se nota...

Ouça lá, você acha que isto é café que se apresente? Isto parece algo retirado de uma ETAR...

 

Pior do que os homens passarem o tempo a pensar em coisas que têm o equivalente de importância de uma cortina de chuveiro do Snoopy (e eu gosto do Snoopy...) na nossa vida, é a apetência natural para determinadas tarefas...

Logo desde tenra idade, separam-se os predestinados dos não tão predestinados...Os predestinados conseguem fazer torres de Pisa em legos com 3285 peças...Os não tão predestinados limitam-se a assaltar a dispensa e comer caixas inteiras de Belgas de chocolate...Enfim, que tristeza...

Com o passar dos anos, isto reflecte-se na abordagem a determinadas situações...

 

O fim de semana passado, a trupe do costume foi convocada para uma cerimónia solene...O montar de uma piscina!!!

Uau...Montar uma piscina...Já não me sentia tão excitado com algo desde que o Nuno Norte perdeu a final da Festival da Canção para os homens da luta...Mas ok, a malta tem de dar o corpo ao manifesto portanto toca de juntar o material necessário...

- Cerveja

- Cerca de meia tonelada de entrecosto e um porradão de entremeada...

- Paciência...Muita paciência...

- Os meus conhecimentos extraordinários sobre como fugir sorrateiramente de trabalhos forçados e atestar-me de café na cozinha...

 

Quando nos dizem que vamos montar uma piscina, a primeira imagem que surge é o pessoal a brincar com dinamite para fazer o buraco (e dar cabo de uma praga de toupeiras que o gajo tinha no quintal), uma retroescavadora (para fazer castelos de areia e recordar os tempos de infância) e uma mangueira na boca de incêndio mais próxima...Quão ingénuos que somos...Com o avanço da tecnologia, agora as piscinas são feitas de borracha, insufláveis e muito pouco resistentes a beatas de cigarros...Muito melhor, não?

Pois bem...Vamos às aulas, meninos...Pool Class 101...

 

- 7 marmanjos a olhar para uma piscina não faz com que ela milagrosamente insufle, ganhe 400 litros de água lá dentro, playmates a jogar pólo aquático e barmaids a servir mojitos...

- 7 marmanjos a discutir sobre qual a melhor forma de grelhar entrecosto também não ajuda grande coisa no que diz respeito à piscina em si (mas a malta é pró activa...Gostamos de ser diferentes...)...

- Os tubos do filtro da piscina não são de todo resistentes o suficiente para serem utilizados em actividades tao interessantes como lipoaspiração ou colonoscopias...

- O filtro não funciona por obra e graça do espírito santo...Sim, aquilo tem mesmo de ser ligado a uma tomada...

- Nunca, mas NUNCA deixar o sexo oposto observar 7 marmanjos a fazer figuras de otários de roda de uma piscina insuflável...Dá cabo da auto estima, eleva os níveis de stress e dá assunto para elas falarem durante décadas...Nunca esquecer que estamos a falar de pessoas capazes de enfiar cerca de meia dúzia de electrodomésticos dentro de uma mala...

 

Conclusão disto tudo...

Bem, após 6 horas, 3 gajos que foram ao banho, outros tantos que escorregaram e ganharam lesões cervicais no processo pode-se afirmar que a dita ficou...hã...funcional...Sim, funcional talvez seja a palavra adequada...Sempre imaginei estas piscinas a serem arredondadas tipo um donut gigante (que é o sonho de qualquer agente da lei americano)...Esta ficou mais um género de...epá, para ser sincero não sei...Desconheço qualquer forma geométrica minimamente adequada para descrever o estado em que aquilo ficou...

:)

Juventude

03.06.11publicado por Gato Pardo

Hoje tive o enorme prazer de recordar com uma amiga as tropelias próprias da juventude, o que levou a coincidências curiosas...

 

- Estranhamente, ambos andámos na escola...

- A escola, na figura de alguns professores teimava que a gente não devia lá andar, o que nos levava perante os respectivos conselhos directivos mais vezes do que os putos hoje em dia escrevem a palavra sexo no Google...

- As medidas tomadas pelos respectivos conselhos directivos revelavam-se infrutíferas, pelo que não só voltávamos cada vez piores, como com artimanhas cada vez mais elaboradas (ainda hoje deve haver muito psiquiatra que nos deve estar gratos pelo volume avassalador de pacientes nos anos 90)...

- Ambos criámos ódios de estimação em docentes de disciplinas como Filosofia (no meu caso) e Físico Química (no caso dela)...No meu caso, porque não admitia que alguém tivesse mais filosofia da treta do que eu...Ela, porque não admitia que alguém tivesse mais conhecimentos no fabrico de explosivos caseiros...

 

Claro que em alguns casos trilhámos caminhos distintos...

 

- Ela deu para gostar de homens...

- Eu dei para gostar de gajas...

- Ela especializou-se no sexo especial...Velas, incensos, pétalas de rosa, banhos eróticos, actos piromaníacos devido ao esquecimento das velas acesas e tentativas de afogamento do parceiro com a desculpa que praticar apneia na banheira é semelhante a um orgasmo múltiplo...

- Eu especializei-me no sexo espacial...Descobri que não há nada melhor para deixar as mulheres doidas do que ver um gajo semi nú com um aquário na tola armado em Buck Rogers a debitar frases feitas do Star Trek como "Beam me up, Scotty" ou "Warp speed, Mr Sulu" (tirando que existe a ínfima probabilidade da mulher em questão não ser um escocês de ar suspeito ou um lingrinhas asiático o que retira logo a piada toda da coisa e torna tudo altamente suspeito...)!

 

E continuamos tão doidos como no primeiro dia...

Catch phrase que se adequa como uma luva...

 

"Mesmo quando somos maus, continuamos a ser extraordinariamente bons..."

Pág. 2/2